notify@childrensermons.com

Maria, Mãe de Jesus

Post 153 of 525

Texto: Lucas 1:26-38

The Annunciation by Henry Owassa Tanner, 1898

A Anunciação (The Annunciation) por Henry Owassa Tanner, 1898

Material: Uma imagem da Virgem Maria

Resumo: Maria é uma inspiração para as mães que são mulheres de Deus.

Mas o anjo lhe disse: Não tenha medo, Maria; você foi agraciada por Deus! Você ficará grávida e dará à luz um filho, e lhe porá o nome de Jesus. Ele será grande e será chamado Filho do Altíssimo. – Lucas 1:30-32

Vejam o que eu trouxe comigo. É uma imagem da Virgem Maria recebendo a visita do anjo Gabriel. Esse foi o momento em que Maria descobriu que seria mãe. Ser mãe é algo muito especial. É uma responsabilidade fascinante. Toda criança é um presente de Deus e cuidar dos filhos, principalmente nos estágios iniciais da vida dele, é uma das tarefas mais importantes de um pai ou de uma mãe. Hoje é o dia em que agradecemos a Deus por tudo o que nossas mães fizeram e ainda fazem para nos criar de uma maneira que honre a Deus.

O amor e o carinho de uma mãe começam antes mesmo de nascermos. No caso de Maria começou com uma obediência humilde à vontade de Deus. Quando ela descobriu seu papel na vinda de Jesus ao mundo, ela respondeu ao anjo, Sou serva do Senhor; que aconteça comigo conforme a tua palavra (Lucas 1:38). Apesar de provavelmente ter se assustado muito ao ver um anjo, ela respondeu ao chamado de Deus para servir. Ela cuidava de seu filho que ainda não havia nascido quando visitou sua prima Elizabete. Mesmo estando grávida, Maria ajudou sua prima nos últimos meses de gestação, antes de ela dar à luz João Batista (Lucas 1:39-56). Seguindo os costumes, Maria levou Jesus para ser circuncisado, como manda a lei judaica (Lucas 2:21). A devoção era uma prioridade na vida dela até mesmo quando Jesus era um bebê.

Ela protegeu o bebê Jesus do perigo ao fugir para o Egito, quando um anjo avisou a José que o Rei Herodes tentaria destruir a criança (Mateus 2:12-14). Quando Jesus tinha doze anos, ela o levou para a festa de Páscoa e ele ficou no templo (Lucas 2:41-50). Foi importante ela levar o filho ao templo, da mesma forma que é importante suas mães os trazerem para a igreja hoje em dia. Maria foi ao casamento em Canaã e encorajou seu filho a realizar seu primeiro milagre. Nossas mães nos encorajam a sermos o melhor que pudermos. Ela sempre se preocupava com a segurança de Jesus. Certa vez tantas pessoas estavam seguindo-o que eles não conseguiam nem entrar em casa, de tão cheia que estava, e Maria quis ter certeza de que ele estava bem (Marcos 3:21, Marcos 3:31-35) É natural que nossas mães se preocupem com a nossa segurança.

Maria seguiu Jesus até a cruz e assistiu horrorizada enquanto o Senhor da Vida era crucificado. Ela amava seu filho e deve ter chorado quando, da cruz, ele confiou João a seus cuidados (João 19:25-27). Ela visitou o sepulcro na manhã de Páscoa e sua tristeza transformou-se em alegria quando ela viu o túmulo vazio! Uma mãe se dedica e fica ao lado de seus filhos nos momentos bons e ruins. Que exemplo maravilhoso de maternidade nós temos quando pensamos na vida de Maria, a mãe de Jesus. Não deixe de agradecer a Deus por sua mãe no dia de hoje, e diga a ela o quanto você a ama.

©1997 por Jim Kerlin. Todos os direitos reservados.

This article was written by Jim

-->
Menu