notify@childrensermons.com

A Jornada da Fé

Post 160 of 525

Pela fé Abraão, quando chamado, obedeceu e dirigiu-se a um lugar que mais tarde receberia como herança, embora não soubesse para onde estava indo. – Hebreus 11:8

Texto: Gênesis 12:1-4, 7, 15:6, 17:5; Gálatas 3:14; João 8:56

Material: Um cartaz de “Família Vende Tudo” ou um pôster da obra Noite Estrelada de Vincent van Gogh

Resumo: A história da jornada de fé de Abraão. A benção que ele nos deu se concretizou em Jesus Cristo.

Este cartaz diz “Família Vende Tudo”. Se vocês fossem se mudar talvez vendessem alguns de seus pertences para reduzir a quantidade de coisas que precisariam encaixotar para a viagem. É necessário se esforçar muito para se mudar para muito longe. Quantos de vocês estariam dispostos a empacotar todas as suas coisas e se mudar se não soubessem nem para onde estavam indo? [Espere para ver quantos levantam a mão.) Isso foi exatamente o que Abrão fez quando Deus prometeu abençoá-lo. Hoje eu quero contar a vocês sobre como Abrão partiu em uma jornada e ficou conhecido como Abraão, o pai de muitas nações. (Gênesis 17:5)

(Leia Gênesis 12:1-4)

Quando Abrão tinha 75 anos, Deus o chamou. Era hora de se mudar (novamente)*. Abrão obedeceu a Deus e viajou para Canaã. Quando ele chegou em Siquém o Senhor apareceu para Abrão e disse: À sua descendência darei esta terra. (Gênesis 12:7) Ficou claro para Abrão que Deus planejava que ele tivesse um filho e que ele recebesse aquela região como recompensa. A princípio Abrão demonstrou ter muita fé ao sair de casa sem saber aonde Deus o levaria, mas ele não era uma pessoa perfeita. Às vezes ele fazia as coisas por conta própria em vez de confiar em Deus.

Assim que ele chegou houve um surto de fome em Canaã. A fome é quando você quer comida, mas não tem nada para comer. Abrão continuou sua jornada para o sul do Egito para que não morresse de fome. Ele teve medo que os egípcios o matariam para pegar sua esposa, já que ela era muito bonita. Então ele pediu que sua mulher dissesse ser irmã dele, mas isso a colocava em perigo. Usá-la dessa maneira para se proteger foi um ato covarde. Ainda assim, Deus foi fiel a Abrão e manteve sua promessa.

Abrão retornou a Canaã depois que a fome havia acabado. Com o passar do tempo ele ainda não havia tido um filho porque Sarai não podia engravidar. Abrão decidiu criar seu próprio futuro em vez de esperar pela promessa de Deus. Sarai convenceu Abrão a tomar a serva egípcia Agar como sua segunda esposa, e ela deu a luz a Ismael. Deus continuou a ajudar Abrão a ter mais fé no decorrer dos anos. Um dia Deus lembrou Abrão de que Ele manteria Sua promessa e Abrão finalmente acreditou. Abrão creu no Senhor, e isso lhe foi creditado como justiça. (Gênesis 15:6)

Antes que um filho nascesse milagrosamente para Sarai, Deus mudou o nome dela para Sara (que significa “princesa”) e mudou o nome de Abrão para Abraão (que significa “pai de muitas pessoas”). Podía-se ver que Deus tinha grandes planos para Abraão. Mesmo que Abraão tivesse rido de Deus quando Ele lhe prometeu um filho de Sara, Deus se manteve fiel. Quando Sara tinha 90 anos e Abraão 100, o filho deles, Isaque (que significa “riso”), nasceu.

Alguns anos depois Deus testou a fé de Abraão. Ele disse a Abraão para oferecer Isaque como sacrifício. Abraão amava seu filho do fundo do coração, mas neste ponto de sua jornada com Deus, Abraão estava disposto a obedecer a Deus e confiar seu future nas mãos Dele, acreditando na promessa de Deus. Deus poupou Isaque porque Abraão mostrou que ele amava a Deus mais do que amava seu querido filho. A jornada de fé de Abraão agora estava completa.

Esta história nos ensina que Deus está disposto a trabalhar com pessoas que não são perfeitas (pecadores) que o procuram com fé. Deus sempre é fiel para manter Suas promessas. Nós devemos aprender a sermos pacientes e esperarmos por Deus. Passaram-se quase 800 anos antes que os descendentes de Abraão possuíssem a Terra Prometida e passaram-se muitos anos mais antes que aquela terra se tornasse a grande nação de Israel. Mas a maior benção que temos de Abraão é que eventualmente um de seus descendentes foi Jesus Cristo, que veio e ofereceu a salvação para todas as pessoas (ver Gálatas 3:14). Assim como aconteceu com Abraão, nossa jornada de fé nos leva a Jesus, que disse Abraão, pai de vocês, regojizou-se porque veria o meu dia; ele o viu e alegrou-se. (João 8:56)

*O pai de Abrão,Terá, saiu de Ur, na Mesopotâmia (atualmente o Iraque), e se dirigiu à Canaã com a família toda quando Abrão tinha 70 anos. Ele seguiu a margem do Rio Eufrates, mas parou na metade do caminho, próximo ao deserto árabe de Harã. Terá morreu ali aos 205 anos de idade.

Introdução Alternativa: [Mostre o pôster das estrelas.) Quantas estrelas existem nessa imagem? Estrelas demais para contar. Hoje eu quero falar sobre um homem que Deus prometeu que teria mais descendentes (os filhos dele, os filhos dos filhos dele e assim por diante) do que existem estrelas no céu. Deus disse isso a Abrão antes que ele tivesse qualquer filho. Vamos aprender sobre a jornada de fé de Abrão, confiando em Deus e no que ele dizia.

©2001 por Jim Kerlin. Todos os direitos reservados.

This article was written by Jim

-->
Menu