notify@childrensermons.com

Cidade de Deus

Post 96 of 525

Pois ele esperava a cidade que tem alicerces, cujo arquiteto e edificador é Deus. Pois não temos aqui nenhuma cidade permanente, mas buscamos a que há de vir. – Hebreus 11:10, 13:14

Texto: Apocalipse 21-22:5

Material: um pequeno cubo, como um Cubo Mágico

Resumo: João viu a cidade de Deus, a nova Jerusalém. Era uma cidade de onde Jesus governaria uma Terra recém-criada.

Quantos de vocês já ouviram a história do Peter Pan? (Escute as respostas). Como vocês devem saber, essa história é de faz de conta. O jovem Peter Pan pode voar para a Terra do Nunca onde ele nunca precisa crescer. É tão incrível que nos faz pensar se algo parecido poderia acontecer de verdade. Agora deixem-me contar uma história real. Ela está no ultimo evangelho da Bíblia, Apocalipse, que foi escrito pelo apóstolo João.

João foi um dos primeiros discípulos de Jesus. Quando era jovem, João ouviu Jesus prometer aos seus seguidores: “Vou preparar-lhes lugar.” (João 14:2) Mais tarde, quando João estava muito velho, ele pôde ver o lugar que Deus havia preparado. Era uma cidade de onde Jesus governava uma Terra recém-criada. Deus enviou um anjo até João. O anjo mostrou a João uma visão do futuro e João viu um novo paraíso e uma nova Terra. O anjo levou João até uma montanha bem alta. Daquele lugar, João viu a cidade de Deus, a nova Jerusalém, descendo do céu para a terra.

Talvez vocês já tenham ido para cidades grandes como Nova York, São Paulo, a Cidade do México, Londres ou Tóquio. Mesmo sendo tão grandes, elas não são nada em comparação com a cidade que João viu. O anjo mediu a cidade para João. Ela tinha o formato de um cubo. (Mostre o cubo). O comprimento, a largura e a altura eram iguais. Agora escutem com atenção: a extensão da cidade era de 2.200 quilômetros. É a distância aproximada de São Paulo até a Paraíba, ou de Montreal até Miami. Levaria três horas de avião para chegar de uma ponta à outra. Era enorme!

Em seguida, o anjo levou João para conhecer a cidade. As ruas eram de ouro puro. A cidade tinha três portões de pérolas em cada um dos quatro lados. João escreveu: “Não vi templo algum na cidade, pois o Senhor Deus todo-poderoso e o Cordeiro são seu templo. A cidade não precisa de sol nem de lua para brilharem sobre ela, pois a glória de Deus a ilumina, e o Cordeiro é a sua candeia”.  O Cordeiro é um nome para o Senhor Jesus. João viu que os portões sempre ficavam abertos. Nunca ficava escuro à noite porque o brilho radiante de Deus levava luz a todos os lugares. João disse que apenas aqueles que acreditavam no Senhor Jesus podiam entrar, “aqueles cujos nomes estão escritos no livro da vida do Cordeiro”.

Por fim, o anjo mostrou a João “o rio da água da vida que, claro como cristal, fluía do trono de Deus e do Cordeiro”. João viu no meio da rua e nas duas margens do rio “a árvore da vida, que frutifica doze vezes por ano, uma por mês”. Os servos de Deus o servirão; “Eles verão a sua face, e o seu nome estará em suas testas”.

Esse parece o tipo de lugar que vocês gostariam de ver algum dia? (Sim!) O Senhor Jesus convidou vocês para ir até cidade de Deus. Ele não poupou esforços para construir essa cidade! “Todavia, como está escrito: ‘Olho nenhum viu, ouvido nenhum ouviu, mente nenhuma imaginou o que Deus preparou para aqueles que o amam’” ( 1 Coríntios 2:9).

©2004 por Jim Kerlin. Todos os direitos reservados.

 

This article was written by Jim

-->
Menu