Category Archives: Pessoas do Velho Testamento

A Sabedoria de Salomão

Como é feliz o homem que acha a sabedoria, o homem que obtém entendimento. – Provérbios 3:13

Texto: 1 Reis 3:5-12; Tiago 1:5

Material: um dicionário

Resumo: Salomão recebeu grande sabedoria porque ele pediu humildemente para saber distinguir o certo do errado.

Eu sei que alguns de vocês estão aprendendo a escrever as palavras na escola. Vocês já participaram de concursos para ver quem sabia soletrar mais palavras? [Escute as respostas.) Eu inclusive já assisti um programa chamado “Você é mais inteligente do que uma criança da quinta série?” e tive dificuldades para responder as perguntas. Neste dicionário [mostre] você pode encontrar a grafia correta de muitas palavras. É uma fonte rica de conhecimento se você quiser saber como soletrar uma palavra. Eu quero que vocês me digam como se escreve a palavra “Bíblia”. [Escute as respostas.) Sim, é isso mesmo. A Bíblia é uma fonte rica de conhecimento se você quiser adquirir sabedoria. Isso me lembra de uma história da Bíblia sobre o homem mais sábio do mundo.

(Leia 1 Reis 3:5-12.)

Salomão era o novo rei de Israel em torno de 1000 A.C. Ele era jovem e não sabia todas as coisas que um rei deveria saber. Salomão percebeu que tinha uma grande responsabilidade e teve a humildade de pedir a Deus sabedoria para ser um grande líder do povo. Ele não pediu para ser inteligente. Ele pediu para ser sábio. Sendo inteligente, você sabe muitas coisas. Sendo sábio, você sabe o que é certo e o que é errado e sabe como usar o seu conhecimento. Deus gostou que ele não pediu uma longa vida, riquezas, fama ou para ferir seus inimigos. Então Deus disse que daria sabedoria para ele como nunca tinha dado a ninguém que veio antes ou que viria depois dele.

Dois livros da Bíblia, Provérbios e o Cântico de Salomão, são o que restou da sabedoria de Salomão (possivelmente Eclesiastes). A Bíblia diz que Salomão contou 3000 provérbios e que tinha 1005 cânticos (1 Reis 4:32). Salomão também foi um grande construtor. Ele construiu o grande Templo de Jerusalém, mas o templo foi destruído no ano 587 A.C. Jesus andou pelo pórtico (varanda) de Salomão e era da linhagem (descendente) dele (veja #145 Caminhando com Jesus). O nome de Salomão significa “a paz dele” e o Salmo 72 é sobre a cerimônia onde ele recebeu a coroa de rei (ou coroação, outra palavra grande). Veja #137 Nova Ordem Mundial. No Sermão da Montanha (Mateus 6:29), Nosso Senhor Jesus até mesmo nos ensinou a não nos preocuparmos, quando ele disse que os lírios do campo não costuravam ou trabalhavam, mas que “nem Salomão, em todo o seu esplendor, vestiu-se como um deles.”

(Leia Tiago 1:5.) A Bíblia diz que se quisermos sabedoria, devemos pedir a Deus, com fé. Lembrem-se de que toda a sabedoria vem de Deus, e se queremos ser sábios, tudo o que precisamos fazer é pedir a Deus com humildade.

Oremos: Querido Senhor Jesus, ajude-me a aprender a ser sábio e a entender o que é certo e o que é errado. Amém.

©2008 por Jim Kerlin. Todos os direitos reservados.

Isaque e Rebeca

O Senhor, o Deus dos céus, que me tirou da casa de meu pai e de minha terra natal e que me prometeu sob juramento que à minha descendência daria esta terra, enviará o seu anjo adiante de você para que de lá traga uma mulher para meu filho. – Abraão falando com seu servo, Gênesis 24:7

Texto: Gênesis 24:14, 34-67

Material: uma pulseira dourada ou um pôster de camelos

Resumo: A história de como Rebeca se tornou a esposa de Isaque. Nós aprendemos a confiar em Jesus ao confiar em nossos pais quando eles tomam decisões por nós.

Hoje eu quero contar a vocês a história da Bíblia de Isaque e Rebeca. É uma história de amor sobre promessas feitas e não quebradas, uma história de confiança e paciência e é uma história sobre como Jesus interfere em suas vidas de maneiras que vocês talvez não percebam. Às vezes seus pais tomam decisões por vocês. Quando vocês vão comprar roupas, eles ajudam a escolher as roupas que vocês deveriam usar. Se vocês precisam ir dormir num determinado horário, eles decidem qual é o melhor horário. Vocês podem não concordar com a decisão deles às vezes, mas eles tentam fazer o melhor para vocês, por amarem vocês. Vocês mostram para Jesus que o amam ao obedecerem seus pais. Vocês aprendem a confiar em Jesus ao confiar nos seus pais quando eles tomam decisões por vocês. Mas e se seus pais decidissem com quem vocês casariam? Vocês confiariam na escolha deles? Hoje em dia os jovens escolhem com quem eles vão casar. Muito tempo atrás não era assim. Os pais é que escolhiam por eles. Isso não parece ser muito romântico, não é?

Muito, muito tempo atrás, Deus fez uma promessa para Abraão. Deus manteve sua palavra ao dar um filho chamado Isaque a Abraão. Quando Isaque tinha quarenta anos, Abraão decidiu que era hora de Isaque se casar. Abraão fez com que Isaque ficasse em casa e mandou seu servo mais antigo encontrar uma esposa para Isaque e levá-la até ali. Ele queria que Isaque tivesse uma esposa que conhecesse o verdadeiro Deus, que fosse de seu próprio povo. O servo saiu de Hebron e viajou por mais de 800 quilômetros até a cidade natal de Abraão, Naor. Ele levou dez camelos e tudo o que precisaria para a longa viagem. Provavelmente levou dois meses para ele chegar lá. Quando ele chegou já era tarde do dia. Ele parou em uma fonte logo na entrada da cidade. Ele rezou e pediu que Deus mostrasse quem ele deveria escolher. (Leia Gênesis 24:14.)

O servo de Abraão nem tinha terminado de rezar quando uma jovem mulher chamada Rebeca veio até a fonte. Rebeca deu água para ele beber depois que ele pediu. Então ela se ofereceu para encher seu cântaro – um jarro –com água para os camelos dele. Poxa! Rebeca não só era gentil como também era esforçada, porque dez camelos podem beber muita água! Deus havia preparado o coração dela para este dia. Ela não tinha como saber que estava atendendo uma oração. Então o servo deu a ela um pendente de ouro para o nariz e duas pulseiras de ouro por ter sido bondosa e pediu por um lugar para passar a noite. [Mostre às crianças a pulseira dourada. Explique que as mulheres usavam pulseira nos braços e pendentes no nariz em vez de brincos]. Rebeca correu para casa e fez com que seu irmão Labão voltasse com ela até a fonte. Eles convidaram o servo de Abraão para ir até a casa deles e conhecer Betuel, o pai dela. Todos se sentaram para comer e o servo contou o que havia acontecido e como Deus havia respondido às preces dele (ver Gênesis 24:34-49).

Rebeca ouviu o servo de Abraão explicar que estava em uma missão para encontrar uma esposa para o filho de seu mestre, que era um homem rico, abençoado por Deus. Ele pediu a permissão do pai e do irmão de Rebeca para Isaque casar com Rebeca. Aliás, Rebeca e Isaque nunca tinham se visto antes!* Betuel e Labão disseram isso vem do Senhor, e deram sua aprovação. Então o servo deu a Rebeca joias de ouro, joias de prata e roupas caras; ele também deu presentes valiosos ao irmão e à mãe dela. Era costume na época que o pai do noivo desse presentes à família da noiva. Tanto Rebeca quanto Isaque precisaram ter muita fé em seus pais para confiar na decisão deles. No dia seguinte Rebeca partiu com o servo para se encontrar com o homem com quem ela casaria.

Depois de alguns meses, em Hebron, Isaque estava no campo quando o sol se punha, tendo um momento a sós com Deus. Ele havia esperado pacientemente por quase quatro meses enquanto o servo não voltava. Ele deve ter ficado feliz ao ver a caravana com os camelos voltando para casa, querendo conhecer sua esposa! Rebeca viu um homem esperando do outro lado do campo. Ele estava tão contente que desceu de seu camelo. Eu acho que de alguma forma ela sabia que aquele era Isaque mesmo antes de ter perguntado quem ele era. Ela cobriu o rosto com um véu para que ele se surpreendesse com a beleza dela mais tarde, no dia do casamento deles. Foi assim que Deus os uniu de uma maneira maravilhosa, mesmo que eles tenham sido criados em lugares bem distantes um do outro. Eles se apaixonaram e viveram felizes para sempre.

Esta história tem algumas semelhanças com a maneira com que Deus interfere na nossa vida hoje em dia. O descendente de Isaque foi o nosso Senhor Jesus. Deus, o Pai, nos envia o Espírito Santo, pedindo que aceitemos Jesus como nosso Senhor e que nos tornemos a esposa de Cristo. Quando ele nos encontra, pede que deixemos nossa vida antiga para trás para nos juntarmos a ele em uma nova vida como cristãos. Nós precisamos decidir se vamos segui-lo ou não. É nossa escolha.

Oremos. Querido Senhor Jesus, obrigado por me amar. Ajude-me a confiar nos meus pais quando eles tomarem decisões por mim. Ajude-me a confiar mais em você a cada dia. Amém.

* Embora Rebeca fosse neta de Naor, irmão de Abraão, ela pode ter sido quase da mesma idade de Isaque porque ele nasceu quando Abraão tinha 100 anos.

©2002 por Jim Kerlin. Todos os direitos reservados.

Arco-íris e Promessa

E, no décimo dia do sétimo mês, a arca pousou nas montanhas de Ararate. – Gênesis 8:4

Texto: Gênesis 8

Resumo: Deus prometeu nunca destruir a terra com água novamente. Ele deu-nos o arco-íris para lembrar-nos de Sua promessa. Nós devemos manter nossas promessas assim como Deus mantém as Dele.

Deus pousou a arca nas montanhas no mesmo dia que mais tarde se tornou a Páscoa (festa dos primeiros frutos). Foi o início de um novo mundo e de uma nova vida. O mundo havia sido devastado pelo grande dilúvio.

Mission Noah
Art courtesy of Mission Noah

Noé e sua família saíram da arca para um novo mundo. Noé construiu um altar para o Senhor e Lhe deu oferendas em sacrifício. A maioria das pessoas amaldiçoaria Deus se Ele destruísse tudo, mas Noé era grato a Deus por poupar tanto ele como sua família.

A Bíblia diz que Deus percebeu que o homem deveria continuar a ser pecador, então ele decidiu nunca amaldiçoar a terra por culpa do homem e nunca mais destruir todos os seres vivos como ele tinha feito com o dilúvio. Assim Deus prometeu nunca destruir a terra com um dilúvio novamente. Quando Deus faz uma promessa, ele a cumpre. Como sinal de sua promessa, ele colocaria um arco-íris no céu sempre que chovesse.

Vocês alguma vez já fizeram uma promessa? Vocês cumpriram suas promessas? Com as pessoas, nós acabamos esquecendo o que prometemos ou quebramos nossas promessas. Se vocês dizem a alguém que farão alguma coisa, vocês devem manter a sua palavra. Isso é chamado de integridade. Um cristão deve ser capaz de manter sua palavra de honra.

O sinal de Deus de que ele se lembraria de sua promessa foi o arco-íris. Você já viu um arco-íris? Ele é feito de luz. Na verdade, ele é feito das sete cores da luz. Isso apenas ocorre quando chove. A luz do sol brilha através da chuva, fazendo com que a luz se divida (ou refrate) e que seja refletida pela chuva. A chuva funciona como um prisma, dividindo a luz branca nas cores vermelho, laranja, amarelo, verde, azul, índigo (azul escuro) e violeta (roxo). Elas sempre ficam na mesma ordem, porque a frequência vai da menor para a maior. Sempre é formado um arco. Isso parece com algo feito por Deus? Sim, é muito organizado e confiável, assim como Deus. Jesus é como o arco-íris para nós: quando Deus vê a nós e a nossos pecados, ele nos vê através de Jesus, que disse: Eu sou a luz do mundo (João 8:12). Deus não vê nossos pecados devido ao sacrifício que Jesus fez por nós na cruz.

Algumas pessoas pensam que a história do dilúvio é um mito, que foi algo inventado. Como sabemos que é verdadeira? A Bíblia fala muitas vezes sobre o dilúvio e a palavra de Deus é verdadeira. Mesmo o nosso Senhor Jesus falou bastante sobre o dilúvio quando falou sobre o seu retorno à terra. Em Mateus 24:37-39, Jesus disse:

Como foi nos dias de Noé, assim também será na vinda do Filho do homem. Pois nos dias anteriores ao Dilúvio, o povo vivia comendo e bebendo, casando-se e dando-se em casamento, até o dia em que Noé entrou na arca; e eles nada perceberam, até que veio o Dilúvio e os levou a todos. Assim acontecerá na vinda do Filho do homem.

Vamos estar prontos para quando Jesus retornar. Não perca o barco!

©1997 por Jim Kerlin. Todos os direitos reservados.

O Grande Dilúvio

The Invitation by Tom duBois
The Invitation (O Convite) por Tom duBois, cortesia fornecida pela Christ-Centered Art.

Citação: Se Noé tivesse sido realmente sábio, ele teria esmagado aquelas duas moscas. – Helen Castle

Texto: Gênesis 6:14-22; Gênesis 7

Material: The Invitation (O Convite) por Tom duBois, cortesia fornecida pela Christ-Centered Art.

Resumo: Deus deu instruções detalhadas para construir a arca e Noé o obedeceu. O dilúvio cobriu toda a terra e a destruiu. Noé e sua família foram salvos.

Em O Plano de Deus para nos Salvar aprendemos que Noé era bom. Deus ia salvar ele e sua família do dilúvio que destruiria o mundo ruim. O plano de Deus era que Noé construísse uma grande embarcação que comportasse todos os diferentes tipos de animais. Aproximadamente 75.000 animais precisariam ficar na arca. Será que ela poderia comportar tantos animais assim? Será que Noé poderia construir um barco como esse?

Deus deu a Noé uma vantagem inicial. Ele disse a Noé, quando este tinha 480 anos, que o juízo chegaria 120 anos mais tarde. Quando Noé tinha 500 anos, ele começou a ter filhos: três filhos. Então a “Companhia de Construção Noé & Filhos” iniciou sua tarefa de construir a arca. Ninguém tinha visto muita chuva antes. Havia um pouco de névoa na terra e diariamente surgia o orvalho, não mais que isso. Eles riram de Noé e sua arca. Algumas vezes as pessoas podem rir dos cristãos por fazerem a coisa certa, mas o importante é que Noé obedeceu a Deus. Nós também devemos obedecer a Deus, independente do que as outras pessoas pensam.

Deus disse a Noé exatamente como construir a arca: ela teria aproximadamente 137 metros de comprimento, 23 metros de largura e 14 metros de altura. Teria três andares e uma janela para entrar ar. E apenas uma porta. Através daquela porta entrariam aqueles que seriam salvos. Todos os que ficassem para trás morreriam. Jesus é como essa porta para nós. Em João 10:9, Jesus disse: Eu sou a porta; quem entra por mim será salvo.

É aqui que a maioria fica para trás. Eles acham que se simplesmente acreditarem em Deus, de algum jeito, já é bom o suficiente. Existem muitas religiões falsas no mundo, mas apenas um Cristo. Algumas pessoas acham que, se forem à igreja, Deus irá aceitá-los no céu. Ir à igreja pode torná-lo um frequentador da igreja, mas você precisa ter Jesus no coração para ser um cristão!
O comprimento da arca era seis vezes maior do que sua largura. Isso a tornava muito estável na água. Se uma onda muito grande tentasse virá-la de cabeça para baixo, ela iria se endireitar. A tendência da arca seria posicionar-se para enfrentar as ondas. Mesmo ventos três vezes mais fortes que um furacão não fariam com que ela virasse. A arca não tinha um leme para manobrá-la. Ela tinha apenas que flutuar. Deus era o capitão. Vocês acham difícil passar o comando para Deus? Finjam que vocês estão na arca, que não podem se agarrar a nada a não ser Deus.

A arca tinha espaço para 750 vagões de carga. Caberiam ali facilmente 180.000 ovelhas. Havia espaço para todos os animais, e feno e milho para alimentá-los. A maioria dos animais dormiria e hibernaria durante a viagem turbulenta. Mas como Noé fez com que todos eles subissem na arca? Deus levou os animais à arca de forma sobrenatural. Ele os trouxe para dentro a fim de salvá-los do dilúvio.

Como Noé tinha certeza de que choveria? Será que ele lavou o carro naquele dia? Não. Deus disse a ele em Gênesis 7:4 Daqui a sete dias farei chover sobre a terra quarenta dias e quarenta noites… Então Noé construiu a arca e sua família entrou nela sete dias antes do dilúvio, quando ele tinha 600 anos de idade. Deus colocou os animais dentro dela e o Senhor fechou a porta (verso 16). Deus sempre usou o número 40 para indicar um período de provação. Moisés passou 40 anos no deserto antes de Deus aparecer para ele na sarça ardente. Os filhos de Israel vagaram pelo deserto por 40 anos antes de chegarem à Terra Prometida. Jesus passou 40 dias no deserto sendo tentado e 40 dias depois da ressurreição provando que ele havia voltado à vida antes de subir aos céus.

O dilúvio foi o desastre mais terrível já registrado na história. A terra toda foi coberta por água e não houve sobreviventes, a não ser os que estavam na arca. Nesse mesmo dia as fontes das grandes profundezas jorraram, e as comportas do céu se abriram (Gênesis 7:11). Noé e os animais certamente estavam assustados. Grandes terremotos lançavam cinzas ao ar, alto, e choveu como nunca havia acontecido antes. Mesmo as águas sob a terra vieram à superfície. A água subiu a uma altura que cobriu as montanhas. O nível da água subiu e a arca flutuou por 150 dias, ou cinco meses.

Mesmo quando ela veio a parar nas montanhas de Ararate, não era seguro para Noé sair da arca. Ele obedeceu a Deus e ficou na arca até completar 375 dias depois da chuva ter começado, ou mais de um ano na arca. Deus sempre sabe como nos manter seguros e nos dirá o que fazer.

©1997 by Jim Kerlin. All rights reserved.

A Arca de Noé: O Plano de Deus para nos Salvar

A Noé, porém, o Senhor mostrou benevolência …Noé era homem justo, íntegro entre o povo de sua época; ele andava com Deus … A terra estava corrompida aos olhos de Deus e cheia de violência. – Gênesis 6:8-11

Texto: Gênesis 6:8-13

Material: um pôster de animais indo para a Arca de Noé

Resumo: A história da Arca de Noé nos mostra que Deus sempre teve um plano para nos salvar.

Deus abençoa as pessoas boas, mas castiga as pessoas ruins. Vocês já fizeram algo de ruim? Quando seus pais descobriram, o que aconteceu? Eu não sei quanto a vocês, mas eu costumava apanhar. Vocês já apanharam alguma vez? Será que seus pais fizeram isso porque não te amavam mais? Não, eles amam muito vocês, mas queriam que vocês se lembrassem de fazer a coisa certa da próxima vez. Eles precisaram lidar com o seu comportamento para que você mudasse.

Quando Deus olhou para o mundo que tinha criado, Ele ficou triste em ver como as coisas tinham ficado ruins. Ele teve de lidar com os pecados do mundo. Ele amava Noé e tinha um plano para nos salvar. Assim como Deus salvou Noé e sua família do dilúvio com a arca, Ele mandou Jesus para nos salvar de nossos pecados. Na verdade, muitas coisas que fazemos no batismo nos lembram do dilúvio. O velho mundo foi purificado pelo dilúvio e o novo mundo surgiu quando as águas baixaram. No batismo nós mostramos que acreditamos que Jesus purificou nossos pecados.

O plano de Deus para salvar Noé foi fazer com que ele construísse uma arca. Deus sabia como construí-la e o que usar para fazer isso. Ele deu a Noé instruções detalhadas para construir a arca. E se Noé tivesse decidido construí-la como achava melhor? E se ele tivesse dito “Senhor, eu vou construir esse barco com tijolos. Vai ser o barco mais resistente do mundo!”. O barco certamente precisaria ser resistente, mas os tijolos não seriam leves o suficiente para flutuar na água. O barco afundaria. Vocês não conseguem ouvir Deus dizendo “Não, Noé, use madeira!”?

Deus sempre sabe o que fazer e Ele vai nos dizer. Então nós devemos rezar para saber o que Deus quer que façamos. Se rezarmos, não vamos cometer erros e pecar. Deus disse a Noé para preparar um lugar para os animais. Quantos animais de cada espécie Noé levou? Sim, dois de cada espécie, macho e fêmea. Deus queria esses animais no novo mundo que viria depois do dilúvio. Ele fez com que Noé levasse comida suficiente para eles também. Deus também faz muito por nós. Mesmo agora Ele preparou um lugar para todas as pessoas que amam Jesus e virá nos salvar algum dia, assim como ele fez com os animais e Noé.

©1997 por Jim Kerlin. Todos os direitos reservados.

Homens de Deus

Texto: Gênesis 5:24; 2 Reis 2:11; Atos 1:9

Material: um pôster de Moisés ou de um homem de Deus

Resumo: Nós temos diversos modelos para homens de Deus, e Jesus é o maior exemplo.

A Bíblia tem muitas histórias sobre grandes homens. Vocês podem nomear alguns deles? Adão, Moisés, Davi e Salomão. A maioria deles viveu uma vida longa e então morreu. Vocês sabiam que a Bíblia conta sobre dois homens que andaram com Deus e foram direto para o paraíso? Vocês sabem quem são eles?

Enoque andou com Deus; e já não foi encontrado, pois Deus o havia arrebatado. – Gênesis 5:24

Enoque era um homem de Deus, já que nos dizem que ele “andou com Deus”. Isso significa que ele viveu com Deus todos os dias. Um dia Deus deve ter decidido que era hora de Enoque se juntar a ele. Enoque não morreu. Deus o levou diretamente da terra para o céu.

De repente, enquanto caminhavam e conversavam, apareceu um carro de fogo puxado por cavalos de fogo que os separou, e Elias foi levado aos céus num redemoinho. – 2 Reis 2:11

Outro homem de Deus era o profeta Elias. Ele tinha um relacionamento próximo com Deus e quando foi hora de ele deixar a Terra, Deus fez uma coisa maravilhosa. Deus mandou um táxi celeste para buscá-lo! Houve um grande tumulto e um ruído de um redemoinho quando Deus enviou uma carruagem de fogo para dar a ele uma carona até o céu.

Tendo dito isso, foi elevado às alturas enquanto eles olhavam, e uma nuvem o encobriu da vista deles. – Atos 1:9

Jesus foi levado ao céu, mas ele não era só um homem de Deus, ele era o Filho de Deus. Diferente dos outros, Jesus teve uma morte terrível na cruz por nossos pecados, foi enterrado e então voltou do mundo dos mortos depois de três dias! Depois de quarenta dias mostrando que ele havia voltado, subiu às nuvens do céu para se juntar a Deus Pai.

Vocês serão homens e mulheres de Deus? A maneira como vocês decidem viver cada dia de suas vidas depende de vocês. Se vocês escolherem passar tempo com Deus todos os dias, rezando e lendo a Bíblia, então vocês terão um relacionamento mais próximo a Deus.

©1997 por Jim Kerlin. Todos os direitos reservados.

Olhe o interior

O homem bom do seu bom tesouro tira coisas boas, e o homem mau do mau tesouro tira coisas más. -Mateus 12:35

Texto: 1 Samuel 16:1-13

Material: um cantalupo ou melão

Resumo: O Senhor não julga pela aparência externa, mas pelo caráter e pelos pensamentos da pessoa.

É difícil descobrir algumas coisas até você olhar o interior. A maioria dos compradores de carros olha debaixo do capô para ver as condições do motor e das peças antes de comprar um carro. Mas e se você não pudesse ver o interior? Olhe para este melão [Mostre o cantalupo ou melão.) Eu não poderia cortá-lo ao meio antes de comprar. Como eu posso saber se ele está maduro e pronto para ser comido? Existe um velho ditado, “Nunca julgue um livro pela capa”. Isso significa que o conteúdo do livro pode ser melhor do que a capa indica. Você teria que olhar dentro dele e ler um pouco para descobrir. Todas essas coisas me lembram de uma história da Bíblia sobre o jovem Davi.

Vocês lembram da história de Davi & Golias? Bem, antes dessa história nós descobrimos na Bíblia que Deus escolheu Davi para ser o sucessor do rei do povo de Deus. Deus disse ao profeta Samuel que era hora de escolher o novo rei. Ele disse a Samuel para não ficar triste que o Rei Saul não seria rei por muito mais tempo. Deus enviou Samuel até a casa de um homem chamado Jessé, na pequena cidade de Belém. (Sim, a mesma cidade onde Jesus nasceu muitos anos depois.)

Então Samuel preparou um sacrifício para Deus e convidou Jessé e seus filhos. Jessé tinha oito filhos. Davi, sendo o mais novo, foi deixado no campo para cuidar das ovelhas. Então Samuel começou a olhar para os filhos de Jessé, começando por Eliabe. Samuel pensou que Eliabe era o que Deus escolheria para ser rei.

O Senhor, contudo, disse a Samuel: “Não considere sua aparência nem sua altura, pois eu o rejeitei. O Senhor não vê como o homem: o homem vê a aparência, mas o Senhor vê o coração”. – 1 Samuel 16:7

Jessé chamou seus filhos um a um, até que Samuel tinha visto sete filhos, mas aquele que o Senhor havia escolhido para ser rei não estava entre eles. Então Samuel perguntou se todos estavam ali, e Jessé disse a ele que o mais jovem estava cuidando das ovelhas. Davi foi trazido do campo para ser colocado perante Samuel. Então o Senhor disse a Samuel: “É este! Levante-se e unja-o” (verso 12). Assim foi o último dos filhos de Jessé o destinado a ser o sucessor do rei de Israel. Deus olhou para o coração de Davi, para seus pensamentos interiores e seu caráter, e julgou que ele era apto a governar o povo.

Nós não podemos olhar para o interior de uma pessoa como Deus e saber o que pensar delas. Então não devemos julgá-las de modo algum. Nós podemos saber que tipo de pessoa alguém é por suas ações. O Senhor Jesus diz que a árvore é conhecida por seu fruto (Mateus 12:33). Jesus diz que uma boa pessoa com bons pensamentos fará coisas boas, mas que uma pessoa má com pensamentos maus fará coisas ruins (verso 35). Vamos decidir hoje que seremos como Jesus e faremos coisas boas.

Oremos. Querido Senhor Jesus, ajude-me a ter bons pensamentos e ensine-me a fazer coisas boas. Amém.

©2005 por Jim Kerlin. Todos os direitos reservados.

Jonas & o Grande Peixe

Texto: Jonas 1:17 – Jonas 2:1-10; Mateus 12:39,40

Material: um par de dados ou um pôster de Jonas e o grande peixe

Resumo: A história de Jonas demonstra o amor de Deus pelas pessoas de todas as terras. Jesus comparou seus três dias na terra aos três dias que Jonas passou dentro do grande peixe.

Hoje eu quero falar com vocês sobre missões internacionais. Uma missão internacional é quando Deus pede que alguém vá a um país diferente para falar a outras pessoas sobre Jesus. A Bíblia tem uma história sobre missões internacionais chamada Livro de Jonas. Jonas foi chamado por Deus para ser um missionário internacional. Jonas reagiu com descrença. Em vez de ir até Nínive para pregar aos pecadores dali, ele ignorou Deus e foi na direção contrária para uma cidade costeira chamada Jope. Ele deve ter achado que precisava de férias, já que ele decidiu fazer um cruzeiro até Társis, uma cidade turística do Mar Mediterrâneo. Ele deve ter pensado que “o que os olhos não veem o coração não sente” e que um pouco de descanso e relaxamento o ajudariam a parar de pensar no chamado de Deus para realizar uma missão. Mas Deus tinha outros planos para Jonas.

Pouco depois de o navio partir, formou-se uma tempestade. O vento arremessava ondas contra o navio e a tripulação temia por suas vidas. Eles sabiam que isso era obra de Deus. Todos os navios de cruzeiros têm dados, então eles jogaram dados (lançaram sortes) e decidiram que Jonas era o culpado pela situação em que se encontravam. Jonas confessou que ele havia fugido da presença do Senhor e disse que eles ficariam bem se o jogassem ao mar. E foi o que eles fizeram. Uma coisa que podemos dizer aqui é que nunca podemos fugir de Deus ou do Seu chamado em nossas vidas, porque Deus está em toda parte. Assim que eles o jogaram do navio, o mar se acalmou novamente. Esse foi um grande testemunho para os homens que estavam a bordo, porque a Bíblia diz que tomados de grande temor ao Senhor, os homens lhe ofereceram um sacrifício e se comprometeram por meio de votos.

O Senhor fez com que um grande peixe engolisse Jonas, e ele ficou dentro do peixe três dias e três noites. Dentro do peixe, Jonas orou ao Senhor, o seu Deus… E o Senhor deu ordens ao peixe, e ele vomitou Jonas em terra firme.

Vocês podem imaginar isso? Deus havia feito com que um grande peixe engolisse Jonas. Algumas pessoas acreditam que o grande peixe poderia ter sido uma baleia. Ele não mastigou Jonas porque Deus fez com que ele fosse engolido inteiro. Jonas deve ter ficado completamente apavorado. A barriga do peixe não tinha uma cabine luxuosa como a que Jonas queria ter no navio. Havia água escorrendo por toda parte e algas marinhas envolviam a cabeça dele. Talvez Jonas tenha comido as algas marinhas? Que nojo! Não havia luz alguma na barriga do peixe. Lá era frio, escuro e assustador. Então Jonas fez o que a maioria das pessoas fazem quando têm medo: ele rezou a Deus. Jonas não desistiu. Deus ouviu as preces de Jonas e após três dias o peixe expeliu Jonas em terra firme.

Jonas estava cansado e fedido. Então Deus falou com ele novamente dizendo “Vá à grande cidade de Nínive”. Deus se importa com todas as pessoas de todos os lugares. Ele quer que todos saibam sobre Ele. Dessa vez, Jonas havia aprendido sua lição e ele obedeceu a Deus. Jonas não se importava realmente com as pessoas que ele havia sido enviado para salvar, mas Deus sim. O rei de Nínive ouviu a mensagem de que deveriam se arrepender e disse a todos para rezarem a Deus pedindo perdão. Então Deus poupou o povo de Nínive.

Jesus falou sobre Jonas em uma narrativa com grande precisão histórica. Ele disse às pessoas de sua época que eles receberiam o sinal do profeta Jonas: “Pois assim como Jonas esteve três dias e três noites no ventre de um grande peixe, assim o Filho do homem ficará três dias e três noites no coração da terra”. Jesus estava dizendo às pessoas que ele morreria e ficaria na sepultura por três dias, e então voltaria do mundo dos mortos. Nós devemos agradecer a Deus por ainda nos convocar a ser missionários. Ele ama todas as pessoas e quer que todos aceitem Jesus como seu Senhor e Salvador.

©1998 por Jim Kerlin. Todos os direitos reservados.

A Jornada da Fé

Pela fé Abraão, quando chamado, obedeceu e dirigiu-se a um lugar que mais tarde receberia como herança, embora não soubesse para onde estava indo. – Hebreus 11:8

Texto: Gênesis 12:1-4, 7, 15:6, 17:5; Gálatas 3:14; João 8:56

Material: Um cartaz de “Família Vende Tudo” ou um pôster da obra Noite Estrelada de Vincent van Gogh

Resumo: A história da jornada de fé de Abraão. A benção que ele nos deu se concretizou em Jesus Cristo.

Este cartaz diz “Família Vende Tudo”. Se vocês fossem se mudar talvez vendessem alguns de seus pertences para reduzir a quantidade de coisas que precisariam encaixotar para a viagem. É necessário se esforçar muito para se mudar para muito longe. Quantos de vocês estariam dispostos a empacotar todas as suas coisas e se mudar se não soubessem nem para onde estavam indo? [Espere para ver quantos levantam a mão.) Isso foi exatamente o que Abrão fez quando Deus prometeu abençoá-lo. Hoje eu quero contar a vocês sobre como Abrão partiu em uma jornada e ficou conhecido como Abraão, o pai de muitas nações. (Gênesis 17:5)

(Leia Gênesis 12:1-4)

Quando Abrão tinha 75 anos, Deus o chamou. Era hora de se mudar (novamente)*. Abrão obedeceu a Deus e viajou para Canaã. Quando ele chegou em Siquém o Senhor apareceu para Abrão e disse: À sua descendência darei esta terra. (Gênesis 12:7) Ficou claro para Abrão que Deus planejava que ele tivesse um filho e que ele recebesse aquela região como recompensa. A princípio Abrão demonstrou ter muita fé ao sair de casa sem saber aonde Deus o levaria, mas ele não era uma pessoa perfeita. Às vezes ele fazia as coisas por conta própria em vez de confiar em Deus.

Assim que ele chegou houve um surto de fome em Canaã. A fome é quando você quer comida, mas não tem nada para comer. Abrão continuou sua jornada para o sul do Egito para que não morresse de fome. Ele teve medo que os egípcios o matariam para pegar sua esposa, já que ela era muito bonita. Então ele pediu que sua mulher dissesse ser irmã dele, mas isso a colocava em perigo. Usá-la dessa maneira para se proteger foi um ato covarde. Ainda assim, Deus foi fiel a Abrão e manteve sua promessa.

Abrão retornou a Canaã depois que a fome havia acabado. Com o passar do tempo ele ainda não havia tido um filho porque Sarai não podia engravidar. Abrão decidiu criar seu próprio futuro em vez de esperar pela promessa de Deus. Sarai convenceu Abrão a tomar a serva egípcia Agar como sua segunda esposa, e ela deu a luz a Ismael. Deus continuou a ajudar Abrão a ter mais fé no decorrer dos anos. Um dia Deus lembrou Abrão de que Ele manteria Sua promessa e Abrão finalmente acreditou. Abrão creu no Senhor, e isso lhe foi creditado como justiça. (Gênesis 15:6)

Antes que um filho nascesse milagrosamente para Sarai, Deus mudou o nome dela para Sara (que significa “princesa”) e mudou o nome de Abrão para Abraão (que significa “pai de muitas pessoas”). Podía-se ver que Deus tinha grandes planos para Abraão. Mesmo que Abraão tivesse rido de Deus quando Ele lhe prometeu um filho de Sara, Deus se manteve fiel. Quando Sara tinha 90 anos e Abraão 100, o filho deles, Isaque (que significa “riso”), nasceu.

Alguns anos depois Deus testou a fé de Abraão. Ele disse a Abraão para oferecer Isaque como sacrifício. Abraão amava seu filho do fundo do coração, mas neste ponto de sua jornada com Deus, Abraão estava disposto a obedecer a Deus e confiar seu future nas mãos Dele, acreditando na promessa de Deus. Deus poupou Isaque porque Abraão mostrou que ele amava a Deus mais do que amava seu querido filho. A jornada de fé de Abraão agora estava completa.

Esta história nos ensina que Deus está disposto a trabalhar com pessoas que não são perfeitas (pecadores) que o procuram com fé. Deus sempre é fiel para manter Suas promessas. Nós devemos aprender a sermos pacientes e esperarmos por Deus. Passaram-se quase 800 anos antes que os descendentes de Abraão possuíssem a Terra Prometida e passaram-se muitos anos mais antes que aquela terra se tornasse a grande nação de Israel. Mas a maior benção que temos de Abraão é que eventualmente um de seus descendentes foi Jesus Cristo, que veio e ofereceu a salvação para todas as pessoas (ver Gálatas 3:14). Assim como aconteceu com Abraão, nossa jornada de fé nos leva a Jesus, que disse Abraão, pai de vocês, regojizou-se porque veria o meu dia; ele o viu e alegrou-se. (João 8:56)

*O pai de Abrão,Terá, saiu de Ur, na Mesopotâmia (atualmente o Iraque), e se dirigiu à Canaã com a família toda quando Abrão tinha 70 anos. Ele seguiu a margem do Rio Eufrates, mas parou na metade do caminho, próximo ao deserto árabe de Harã. Terá morreu ali aos 205 anos de idade.

Introdução Alternativa: [Mostre o pôster das estrelas.) Quantas estrelas existem nessa imagem? Estrelas demais para contar. Hoje eu quero falar sobre um homem que Deus prometeu que teria mais descendentes (os filhos dele, os filhos dos filhos dele e assim por diante) do que existem estrelas no céu. Deus disse isso a Abrão antes que ele tivesse qualquer filho. Vamos aprender sobre a jornada de fé de Abrão, confiando em Deus e no que ele dizia.

©2001 por Jim Kerlin. Todos os direitos reservados.

Muros de Jericó

Pela fé caíram os muros de Jericó, depois de serem rodeados durante sete dias. Pela fé a prostituta Raabe, por ter acolhido os espiões, não foi morta com os que haviam sido desobedientes. – Hebreus 11:30,31

Texto: Josué 6; Hebreus 11:30,31

crystal glassMaterial: um copo de cristal com água até a metade

Resumo: Josué obedeceu a Deus em Jericó para começar a conquista de Canaã pelos israelitas. Deus forneceu o plano de batalha e os israelitas agiram com fé. Arqueólogos puderam confirmar a precisão histórica da Bíblia nas ruínas da antiga Jericó.

Hoje quero contar a vocês sobre a batalha de Jericó. Depois de 40 anos vagando pelo deserto, Josué e o povo de Israel haviam cruzado as águas imóveis do Rio Jordão (outro milagre!) e agora estavam prontos para começar a conquistar a terra de Canaã. Josué era um líder militar experiente, mas nenhum treinamento militar poderia tê-lo preparado para o plano de Deus de tomar Jericó. Ele teria de agir com fé e confiar em Deus para vencer.

Jericó é considerada a cidade mais antiga do mundo. Por volta de 1400 a.C., Josué cercou a cidade-fortaleza de Jericó. Os exércitos de Israel a cercaram para que ninguém pudesse entrar ou sair. Nosso Senhor Jesus recebeu o mesmo nome que Josué, Yeshua em hebreu, que significa “Jeová é o Salvador”. Antes de a batalha começar, o capitão do exército de Israel (Josué) teve um encontro com o capitão do Senhor dos exércitos (Jesus). Josué O venerou e ouviu o plano de batalha com cuidado. Ele falou como se a cidade de Jericó já estivesse ganha. Isso certamente fortaleceu a fé de Josué. Deus estava lhe dizendo o futuro antes mesmo que acontecesse!

Este era o plano: Por seis dias o exército rondaria a cidade uma vez, enquanto os sacerdotes tocassem as trombetas de chifre de carneiro. Os sacerdotes com trombetas foram primeiro, depois foram os sacerdotes que carregavam a Arca da Aliança, seguidos pelo exército. O único som seria o soar das trombetas; ninguém poderia dizer uma palavra sequer. Então no sétimo dia, eles marchariam ao redor da cidade sete vezes, da mesma forma, e quando Josué desse o sinal, eles gritariam bem alto. Então os muros de Jericó cairiam e eles correriam para dentro da cidade e queimariam tudo e todos ali dentro.

Josué teve um grande teste de fé. Ele tentaria criar sua própria estratégia militar brilhante ou obedeceria a Deus completamente em um ato de fé? Ele ouviu o relato com as informações que seus espiões coletaram e pode até ter tentado elaborar algum plano de ataque. Se você acha que Josué teve dificuldades para acreditar em Deus, não ficamos sabendo disso. Deixem-me tentar uma coisa com vocês. Vocês veem esse copo de cristal? Este é o meu plano: Eu vou fazer este copo cantar. Isso mesmo, cantar! Vocês têm fé na minha capacidade de fazer isso? [Escute as respostas] Observem agora, enquanto eu faço o copo cantar. [Encha o copo com água até a metade. Coloque seu dedo indicador na água e gentilmente esfregue o interior da borda do copo, fazendo um movimento circular, até que a vibração produza um som agudo. Quando esse som ficar mais alto, diga “Está cantando! Estão ouvindo?”] Nunca subestime o poder da fé.

Assim como eu esfreguei meu dedo neste copo, o exército de Israel marchou ao redor de Jericó ao comando de Deus enquanto os sacerdotes tocavam suas trombetas. Talvez eles estivessem cansados de cobrir o mesmo terreno de novo e de novo todo dia, mas eles obedeceram a tudo o que Deus havia dito. Como cristãos, podemos nos cansar de lidar com o mesmo problema várias vezes, mas podemos confiar em Deus para nos ajudar. Finalmente, no sétimo dia, depois de marchar ao redor da cidade pela sétima vez, Josué deu o comando e todos gritaram o mais alto que puderam. Vamos tentar fazer isso agora, vamos lá, gritem! [Cubra seus ouvidos] Então um grande milagre de fé aconteceu: os muros da cidade caíram, vieram ao chão, formando uma rampa para o exército israelita invadir! Eles correram direto para dentro e queimaram tudo. A única família que sobreviveu dentro de Jericó foi Raabe e a família dela. Ela ajudou os espiões e mais tarde foi parte da linhagem de ancestrais de Jesus (Mateus 1:5) porque ela teve fé e confiou que Deus a salvaria.

Arqueólogos (pessoas que fazem escavações em lugares antigos) encontraram esses muros antigos e os restos queimados da cidade. Podemos confiar no que a Bíblia diz. A Bíblia é um registro histórico confiável. Nada foi tirado da cidade. Josué colocou uma maldição em Jericó e ninguém jamais reconstruiu algo no lugar onde ela ficava. Deus estava determinado a aniquilar as práticas de idolatria de Canaã. Deus começou a conquistar Canaã com essa vitória milagrosa em Jericó, onde os muros vieram ao chão!

©1998 por Jim Kerlin. Todos os direitos reservados.