Siga-me

Texto: Lucas 5:27-28

Material: imagem de pegadas.

Resumo: Jesus nos convida a segui-lo.

Quantos de vocês já brincaram de “Siga o Mestre”? (levantem as mãos). Vamos tentar.(Teste-os para ver se eles seguem as instruções.) Hoje quero falar com vocês sobre o que significa seguir Jesus.

Um dia Jesus viu um coletor de impostos trabalhando. Seu nome era Levi. Coletar impostos não era um trabalho divertido porque ninguém gostava das pessoas que cobravam. Alguns coletores de impostos eram corruptos. Eles cobravam mais do que deveriam e gastavam esse dinheiro em coisas para si mesmos. Jesus não julgou Levi pelo trabalho que tinha ou pelo que outras pessoas achavam dele. Ele olhou para seu coração e disse: Siga-me.

O que aconteceu a seguir foi uma das coisas mais impressionantes já registradas na Bíblia: Levi levantou-se, deixou tudo e o seguiu. A Bíblia diz que Levi largou seu emprego, deixando o dinheiro para trás. Ele abandonou completamente sua vida antiga e passou a seguir Jesus imediatamente. Levi não queria continuar a viver em pecado, fazendo coisas ruins. Ele decidiu naquele mesmo momento abandonar sua vida antiga e começar uma nova. Quando alguém muda, deixando de fazer coisas ruins, chamamos isso de arrependimento. Quando uma pessoa segue o que Deus diz, chamamos de obediência. Levi fez os dois.

Assim como Levi seguiu Jesus, nós também somos convidados a fazer o mesmo. Jesus sabe que todos nós pecamos e que precisamos nos arrepender de nossos pecados. Ele quer nos dar uma chance de deixar de fazer coisas ruins e passar a fazer coisas boas. Na Bíblia Jesus nos dá o exemplo de como podemos viver para sermos como Ele, para vivermos sem fazer nada de errado. Isso significa que seremos perfeitos? Não, significa apenas que é o que devemos tentar fazer.

Da mesma forma que é difícil brincar de “Siga o Mestre” sem cometer nenhum erro, também é difícil viver uma vida perfeita, sem cometer erros. Deus sabe que vamos errar, mas Ele quer que peçamos o perdão de Jesus quando pecarmos e fizermos coisas ruins. Assim poderemos nos aproximar de Deus e sermos seguidores de Jesus.

©1999 por Jim Kerlin. Todos os direitos reservados.

O Leão e o Cordeiro

Texto: Isaías 11:6-7

Material: um leão e um cordeiro de pelúcia

Linus the lion cub

Resumo: Quando Jesus retornar à terra o mundo será pacífico. Até mesmo os animais que eram inimigos viverão juntos. Nós podemos nos divertir pacificamente agora, sem usar brinquedos violentos.

Apresentação Alternativa: uma pequena representação com duas pessoas fazendo o papel do Linus e da Lucy

Vejam quem eu trouxe aqui hoje. Este é o Linus (o leão) e esta é a Lucy (o cordeiro). A Bíblia nos diz que depois que Jesus retornar a terra virá um momento em que todas as pessoas ficarão em paz novamente. Não vão ter mais guerras nem brigas. Mesmo os animais que nunca se deram bem antes e eram inimigos viverão juntos em paz.

O lobo viverá com o cordeiro, o leopardo se deitará com o bode, o bezerro, o leão e o novilho gordo pastarão juntos; e uma criança os guiará.  A vaca se alimentará com o urso, seus filhotes se deitarão juntos, e o leão comerá palha como o boi.

Hoje o lobo vai caçar e comer o cordeiro. Deus diz que o lobo não fará mais isso no tempo de paz que virá. Leopardos não comerão cabras. Os filhotes de leão não comerão os bezerros (novilhos) nem os cordeirinhos. O leão comerá palha, não outros animais. Todos os animais que eram violentos e machucavam outros animais não vão mais machucá-los. Jesus vai fazer com que eles possam viver e brincar juntos, tranquilos e em paz. Eles não serão mais perigosos.

Quantos de vocês sabem como brincar juntos direitinho, sem se machucarem e sem machucarem os outros? (levantem as mãos) Os seus brinquedos fazem com que vocês façam de conta que machucam os outros? Vamos ouvir o que o Linus e a Lucy têm a dizer.

Lucy the lamb

Linus: Oi Lucy! As coisas certamente andam calmas aqui no pátio.

Lucy: Eu notei que os meninos e as meninas também estão brincando sem qualquer tipo de briga. O que está acontecendo?

Linus: Isso é porque os papais e mamães pediram para os seus filhos trocassem um de seus brinquedos para que as crianças pudessem brincar juntas sem fazer de conta que estavam lutando entre si.

Lucy: Foi qualquer tipo de brinquedo que as crianças trouxeram para essa troca?

Linus: Não. Pediram que elas entregassem um brinquedo violento.

Lucy: O que quer dizer com “violento”?

Linus: Um brinquedo que elas usem pra fazer de conta que estão machucando outra pessoa.

Lucy: Como uma arma?

Linus: Isso. Como as pistolas laser do Spynet ou aquelas arminhas Nerf.

Lucy: Ah, entendi. Aqueles brinquedos que fazem de conta que brigam, como soldadinhos ou bonecos do Duke Nukem e de lutadores.

Linus: É, isso mesmo. Ou até jogos portáteis como o Giga Fighters ou jogos de computador como Worms 2 ou Urban Assault.

Lucy: Mas quando as crianças entregaram seus brinquedos, o que elas receberam em troca?

Linus: Elas receberam um Certificado de Coração de Leão por terem coragem suficiente para abrirem mão de um brinquedo violento. O certificado tinha cupons de desconto para que elas fossem até uma loja comprar um NOVO BRINQUEDO, um que não fosse violento.

Lucy: Então é por isso que tudo está tão pacífico! As crianças aprenderam a brincar juntas em paz.

Linus: E os pais aprenderam que violência não é brincadeira de criança. Agora vamos brincar!

Vocês ouviram o que o Linus e a Lucy disseram sobre brinquedos violentos? Quantos de vocês teriam coragem suficiente para abrir mão de um brinquedo violento? (levantem as mãos) Vamos lembrar que sempre que brincamos juntos não devemos machucar uns aos outros. Se fizermos isso, ajudaremos a tornar o mundo um lugar mais pacífico agora, antes mesmo de Jesus retornar.

Possível informativo para os pais: Lista com os 20 melhores brinquedos (para brincadeiras pacíficas) ou com os 12 piores (12 brinquedos violentos a serem evitados) do The Lion & Lamb Project (Projeto o Leão e o Cordeiro).  Visite o site (em inglês) para aprender mais sobre como solucionar conflitos e encorajar uma forma de brincar pacífica entre as crianças. Um Kit para Ação dos Pais (Parent Action Kit) é um dos recursos que você terá à sua disposição. O informativo Toys for Peace (Brinquedos pela paz) está disponível e explica como organizar uma Coleta de Brinquedos Violentos (Violento Toy Trade-In).

©1999 por Jim Kerlin. Todos os direitos reservados.

Tenha Misericórdia

Ganhamos a vida através do que recebemos. Fazemos uma vida através do que damos. – Sir Winston Churchill

Texto: Mateus 5:7; 7:1,2

Material: Quatro moedas de 50 centavos e uma cédula de dois reais (ou moedas de troco para uma cédula na moeda de qualquer país)

Resumo: Nós recebemos aquilo que damos aos outros. Jesus ensina a sermos bons para o próximo sem “darmos o troco”.

two boys

Hoje quero falar com vocês sobre como mostrar misericórdia (ou compaixão). Vejam o que tenho aqui na mão [as moedas e a cédula]. Vocês sabiam que quatro moedas de 50 centavos é o mesmo que 2 reais? É sim. E eu tenho uma história para contar a vocês.

Havia dois meninos do primeiro ano que se chamavam João e Mateus. Mateus ajudava a professora na hora do recreio recolhendo o dinheiro do lanche. Os lanches custavam um real. João foi pagar e deu a Mateus uma cédula de dois reais. Mateus estava com pressa e não percebeu que havia dado apenas 50 centavos de troco. “Ei, espere um pouco!” João disse, “Você me deve 50 centavos. Aquela nota de dois é o mesmo que quatro moedas de 50 centavos. Como o lanche custa um real, você me deve 50 centavos!”.

“Eu te dei duas moedas de 50 centavos. Agora vá embora.”, disse Mateus. “Não até eu pegar o meu dinheiro, seu ladrão!”, gritou João, ficando muito bravo. “É assim que você consegue seu dinheiro? Pegando dos outros?”, gritou João ainda mais alto. Isso fez com que Mateus ficasse incomodado e ele empurrou João para trás. “Eu vou te dar o troco que você merece, então! Eu não peguei o seu dinheiro!”, gritou Mateus em resposta. A professora correu para separar os meninos que agora estavam se empurrando.

“O que está acontecendo aqui?”, perguntou Bruna, a professora. Ela escutou a explicação dos dois meninos sobre o que havia acontecido. “João, talvez o Mateus pretendesse dar duas moedas e tenha dado apenas uma por engano. Mateus, dê outra moeda para o João. João, estou surpresa com a sua atitude. Você realmente acha que o Mateus tentaria pegar o seu dinheiro? Eu acho que ele gostaria mais de ser seu amigo do que de pegar uma moeda de 50 centavos. Agora façam as pazes e peçam desculpas um ao outro”.

Jesus quer que aprendamos a ter misericórdia. Isso significa que não devemos julgar alguém rapidamente, mas que devemos ser bons com os outros.  Às vezes nos enganamos. E mesmo que estejamos certos, podemos ser pessoas melhores se mostrarmos um pouco de bondade em vez de “darmos o troco”. Jesus disse Bem-aventurados os misericordiosos, pois obterão misericórdia (Mateus 5:7). Vejam o que mais ele disse.

(Leia Mateus 7:1,2).

Mateus cometeu um erro, mas João rapidamente julgou que Mateus tivesse agido de má fé. João pensou que Mateus estava tentando pegar o dinheiro dele. A gritaria foi ficando cada vez mais alta e logo eles estavam brigando. Geralmente você recebe aquilo que dá. Neste caso, João esperava receber um lanche de um real e duas moedas de cinquenta centavos em troca de seus dois reais. Mas em vez disso, ao acusar Mateus de pegar seu dinheiro, o que ele conseguiu foi entrar numa briga. Mateus empurrou João, e João empurrou de volta. Podemos ver nesta história sobre o que Jesus estava falando quando disse a medida que usarem [para julgar], também será usada para medir vocês. Se João tivesse ficado calmo e pedido ajuda à professora, tudo poderia ter se resolvido calmamente.

Quando brincarem com seus amigos ou forem para a escola, lembrem-se de serem misericordiosos. Tentem não julgar as pessoas. Vamos ser bons com o próximo.

©1999 por Jim Kerlin. Todos os direitos reservados.

O Semáforo de Deus

Texto: Jonas 1:2; Marcos 5:19; Isaías 40:31

traffic signal

 

 

 

 

Material: Imagem de um semáforo

Resumo: Devemos ouvir a Deus em nossas orações para saber quando devemos seguir em frente, parar ou proceder com cuidado.

Olhem para esta imagem do semáforo. O que cada uma dessas cores significa quando estamos andando de carro? Vermelho significa pare. Verde significa siga. Amarelo significa acelere para poder passar, certo? (riso). Não, significa que devemos ter cuidado. Cuidado significa que devemos reduzir a velocidade e deixar o cruzamento livre.

Hoje quero falar com vocês sobre aprender a entender o que Deus quer que vocês façam. Para descobrir o que Deus quer que façamos, devemos passar nosso tempo estudando a Bíblia e também rezando. Nesse tempo que passamos rezando, estamos escutando Deus falar com nossos corações para sabermos o que devemos fazer. Às vezes ouvir a Deus é como olhar para este semáforo. Vejamos alguns exemplos da Bíblia.

(Leia Jonas 1:2). Deus disse para Jonas Vá depressa à grande cidade de Nínive. Claramente Ele estava dizendo para Jonas ir fazer algo, para tomar alguma atitude. Às vezes, quando rezamos, Deus faz com que saibamos que é hora de ir em frente e agir.

(Leia Marcos 5:19). Depois de ser curado, o homem possuído queria ficar com Jesus. Mas Jesus disse não, disse para ele parar, que era importante ficar em casa e contar aos amigos dele sobre Jesus. Às vezes pensamos que sabemos o que é certo, mas Deus nos diz para pararmos e fazermos algo completamente diferente, que nunca teríamos feito por conta própria.

(Leia Isaías 40:31). Este versículo significa que às vezes Deus quer que nos contenhamos, tendo cuidado e esperando que Ele aja primeiro. Devemos submeter nossa vontade à Dele e esperar pacientemente até que Ele nos diga o que fazer em seguida. Isso nos dará tempo para renovarmos nossas forças para aquilo que Deus tem planejado. Vamos aprender a ouvir a Deus quando rezamos para sabermos o que devemos fazer.

©1998 por Jim Kerlin. Todos os direitos reservados.

Ame Seus Inimigos (Compartilhe Brinquedos)

“Abençoados são aqueles que têm o dom de fazer amigos, já que este é um dos melhores presentes de Deus. É um dom que envolve muitas coisas, mas, acima de tudo, envolve o poder de sair de dentro de si próprio e apreciar o que houver de nobre e amável no outro.” – Thomas Hughes

Texto: Lucas 6:27-36

Material: Um brinquedo ou uma imagem da Regra de Ouro

Resumo: A Regra de Ouro – Trate os outros como você gostaria de ser tratado.

Eu gosto de brinquedos. Eu trouxe um brinquedo novo hoje. Brinquedos novos são divertidos. Se o seu amigo tivesse um brinquedo novo, eu me pergunto se ele deixaria você brincar com ele. Os seus amigos compartilham os brinquedos com vocês? Vocês compartilham seus brinquedos com os seus amigos? Eu aposto que sim.
Mas deixem-me fazer uma pergunta diferente. Se tivesse um menino ou uma menina nova na classe, vocês dividiriam seus brinquedos com essa pessoa que vocês não conhecem muito bem? Agora é que fica mais difícil. E se fosse o valentão da classe, aquele que tentou pegar seus brinquedos novos sem nem pedir, vocês dividiriam seus brinquedos com ele? [Escute as respostas]. Agora me deixem perguntar mais uma coisa: O que Jesus faria? Vamos ler a Bíblia para descobrir.

(Leia Lucas 6:27-36)

Muitas vezes na Bíblia vemos que Deus ama a todos, mesmo aqueles que são maus ou ingratos. Jesus nos ensinou sobre um tipo radical de amor. Ele disse Amem os seus inimigos. Disse que seremos recompensados no céu se amarmos aqueles que nos odeiam. Se emprestarmos para os outros os nossos brinquedos ou qualquer coisa que seja importante para nós, sem esperarmos nada em troca, estaremos fazendo o que Jesus faria. Ele nos ensinou aquilo que é conhecido como a Regra de Ouro. Disse que devemos tratar os outros como gostaríamos de ser tratados. Se agirmos com o coração cheio de amor, mesmo com aqueles que nos odeiam, podemos tornar o mundo um lugar melhor de se viver.

Se nós dividirmos nossos brinquedos somente com nossos amigos, estaremos fazendo o que qualquer outra pessoa faria. Não há nada de especial nisso. Para sermos mais parecidos com Jesus, precisamos aprender a amar aquilo que não é fácil de se amar. Precisamos aprender a tratar nossos inimigos como gostaríamos de ser tratados. Isso é muito difícil, mas é possível. Às vezes, quando fazemos isso, o lado valentão daquela pessoa pode acabar se tornando mais gentil, e ela pode ficar mais boazinha. Vamos aprender a amar a todos e a compartilhar nossos brinquedos.

©1998 por Jim Kerlin. Todos os direitos reservados.

Back to School Children’s Sermons

In America the Labor Day holiday marks the end of summer and typically all students have returned to school for the new school year calendar. The Labor Day children’s sermon explains why it is important to take a day of rest and explains what the holiday means. Here are the back to school children’s sermons for autumn 2014:

The Passover story of the Hebrew people being freed by the Egyptian pharaoh is explained and how that memorial was transformed at the Last Supper of Jesus and his disciples. After their release, the Egyptian pharaoh changed his mind and pursued the Israelites into the desert and his army was drowned as they made their Red Sea Escape. This sermon can be done as a skit using balloons and can be great fun for the children. Next, Jesus tells the parable of the laborers in The Last Shall Be First. Salvation is available to all and our response should be one of humility not resentment to those who choose to follow God late in life. That thought is continued with Make Allowance for Others in the many examples we have that teach us to show compassion instead of judging others.

As the Israelites began their journey in the wilderness God gave Moses the Ten Commandments to teach to them. Next, in the Revelation of Jesus Christ to John, the story of the marriage supper of the Lamb is explained. It will be a wonderful Wedding in Heaven that many will be called to attend. As church school years begin anew, the sermon Sunday School explains the importance of Sunday School teachers and regular attendance to learn the truth of God’s Word. As October ends, the sermon No Ghost is a testimony to the risen Christ as he appeared before his disciples after his resurrection.

Força na Fraqueza

Texto: 2 Coríntios 12:7-10; Hebreus 11:34

Material: halteres, um peso para exercício ou imagem de um halterofilista

Resumo: Quando estamos fracos, Jesus pode se fortalecer dentro de nós e fazer mais através das nossas ações.

Vocês já tentaram levantar pesos? Eles são pesados e difíceis de levantar. Quanto mais os levantamos, mais fortes ficam os nossos músculos. Então ficamos mais fortes. Mas e se eu dissesse que quanto mais fracos vocês fossem, mais forte seriam? Isso faz sentido? Não, não parece fazer sentido a princípio, mas é isso o que a Bíblia diz. Vamos ler para entender.

(Leia 2 Coríntios 12:7-10). Sempre que pego um resfriado, fico fraco fisicamente. Ainda assim, é nesse momento que tenho muito tempo para passar em silêncio com Deus, e isso me deixa forte espiritualmente. Quando percebemos que somos fracos, dependemos mais de Deus. Deus nos dá um tipo diferente de força, uma força espiritual. Isso significa que somos mais fortes nas coisas que importam para Deus. Ele quer que nos tornemos fortes espiritualmente tanto quanto quer que tenhamos corpos fortes e saudáveis. A Bíblia diz que havia muitos santos de antigamente que da fraqueza tiraram força (Hebreus 11:34).

O apóstolo Paulo disse: pois quando sou fraco é que sou forte. Quando deixamos Deus assumir o controle de nossas vidas, nos tornamos voluntariamente fracos para os nossos próprios desejos, então Deus pode realizar grandes feitos através de nós. Se pensarmos que somos figurões muito importantes, nossa mente nos engana e nos faz pensar que somos mais importantes do que realmente somos.  Se formos humildes e nos entregarmos a Deus, Ele pode nos usar como instrumento para sermos pessoas amorosas e dedicadas a Jesus. Vamos decidir hoje que ficaremos em forma espiritualmente e seremos fortes para Deus.

©1998 por Jim Kerlin. Todos os direitos reservados.

Feito no Éden

Texto: Gênesis 1:26-27; 2:7-8

Material: qualquer roupa ou brinquedo com uma etiqueta de “Made in (país)” (exemplo: Made in China/Feito na China)

Resumo: Deus criou o homem; ele não evoluiu. Nossa “etiqueta” é uma alma criada à imagem de Deus.

Vejam o que eu trouxe hoje. O que é isto? [uma blusa]. Se nós olharmos mais de perto, podemos descobrir onde e de que material ela foi feita. Estão vendo esta etiqueta? Ela diz “Made in Scottland” (Feito na Escócia). Ela foi feita na Escócia, da melhor lã de carneiro do mundo. Muitas coisas que podemos comprar têm etiquetas como essas, para nos dar mais informações sobre o produto.

Agora eu tenho uma pergunta para vocês. E o homem? Quando e a partir do que ele foi feito? [Escute as respostas]. Alguns cientistas dizem que o homem não foi criado, que na verdade ele evoluiu no decorrer de milhões de anos. Isso simplesmente não é verdade e a ciência prova. Não existe o “elo perdido”. A Bíblia é mais verdadeira do que a ciência. Nós temos registrado em Gênesis 2:7 Então o Senhor Deus formou o homem do pó da terra e soprou em suas narinas o fôlego da vida, e o homem se tornou um ser vivente. Nós aprendemos que Deus criou o homem no paraíso do Éden. Ele o colocou em um belo jardim plantado pelo próprio Deus. Notem que a Bíblia diz que Deus não ordenou simplesmente que o homem fosse criado (como fez com os animais), o próprio Deus soprou vida dentro do homem. Deus pegou o “pó da terra” e fez um homem vivo. O homem foi a obra suprema de Deus em toda a criação. Ele deveria governar a terra e ter uma aliança com Deus. Sendo assim, Adão foi criado no Éden.

Deus nos deu uma etiqueta que mostra que fomos feitos por Ele. Vocês sabem o que é essa etiqueta? É a nossa alma eterna. Deus é o provedor da vida. Nós fomos criados à imagem Dele. (Leia Gênesis 1:26-27). O homem pode ver, ouvir, tocar, falar e sentir cheiros. O homem pode separar o que é certo do que é errado. Ele tem emoções. É capaz de ficar bravo, de amar, de ficar triste ou feliz. Ele tem a postura ereta e não anda sobre as quatro patas, como um animal. E é capaz de corresponder ao amor de Jesus, o Criador. Toda a vida humana é preciosa aos olhos de Deus, porque somos feitos à sua imagem.

Houve um problema no belo Jardim do Éden. O homem não obedeceu a Deus e foi punido por seu pecado. Mas Deus nos forneceu um caminho para o paraíso, um lugar ainda mais bonito do que o Éden, quando Jesus morreu na cruz pelos nossos pecados. Tudo o que precisamos fazer é aceitar Jesus como nosso Salvador. Assim Deus nos aceitará dentro de Seu reino. Deus nos cobre com Seu Espírito Santo quando aceitamos Jesus como o nosso Senhor. Isso é muito mais importante do que qualquer etiqueta, porque assim somos marcados como sendo pertencentes a Ele. Vamos agradecer a Deus por nos criar e por nos amar como um Pai.

©1998 por Jim Kerlin. Todos os direitos reservados.

Para mais informações, consulte o Center for Scientific Creation (em inglês). Eu recomendo comprar uma cópia do livro de Walt Brown In the Beginning: Compelling Evidence for Creation and the Flood (sem tradução no Brasil).

 

 

Dinossauro

Texto: Jó 40:15-19; 41:1, 14-17; Salmos 104:26
beemote
Material: imagem de um dinossauro, especialmente do Apatossauro ou do Kronossauro, ou um bichinho de pelúcia de um.

Resumo: Jesus criou os dinossauros. A Bíblia fala de duas criaturas em especial.

Vocês podem me dizer o que é essa imagem? [é a imagem de um dinossauro]. Vocês já viram um dinossauro no zoológico? [não]. Todos os dinossauros morreram, ou foram extintos, até onde eu sei. Se vocês pudessem mudar o mundo, trariam os dinossauros de volta? Alguns filmes tentam nos mostrar que os humanos são resultado da evolução de coisas que não têm vida. Isso nunca foi realmente observado. Eles fingem criar dinossauros a partir de tecido morto. Isso nunca foi feito.

Deus nos criou no princípio. Na verdade, Jesus criou todas as criaturas, incluindo os dinossauros. A Bíblia fala de Deus criando bestas gigantescas e criaturas marinhas enormes em um de seus evangelhos mais antigos, o Evangelho de Jó. Nós sabemos que essas criaturas realmente viveram em algum momento porque foram encontrados fósseis. Fósseis são restos que acabaram ficando conservadas na terra. Os dinossauros foram levados na Arca de Noé, mas eles não puderam se adaptar ao novo mundo depois do dilúvio. Depois de muitos anos (talvez mil anos), eles morreram. Nos últimos 350 anos, quase 400 espécies de criaturas desapareceram. Também sabemos que os dinossauros viveram depois do dilúvio, porque o Evangelho de Jó foi escrito depois dele, e nele são descritas duas criaturas em particular.

A Bíblia fala do beemote e do leviatã. O beemote muito provavelmente é o dinossauro que os cientistas chamam de Apatossauro. Vejam o que a Bíblia diz quando descreve o beemote. (Leia Jó 40:15-19). Algumas pessoas se enganaram com essa descrição, pensando que fosse a de um elefante ou hipopótamo. Agora eu pergunto, por acaso a cauda de um elefante parece com o cedro?  Não, é claro que não. Mas olhem só para a imagem do Apatossauro. A cauda dele é tão grande quanto um cedro!

A Bíblia diz que Deus criou os dinossauros junto dos homens. Os dois viviam em paz, lado a lado, e eram vegetarianos. Nem os homens nem os animais eram carnívoros antes do dilúvio. O terrível tiranossauro rex pode ter se tornado carnívoro depois do dilúvio (e da maldição de Deus sobre a terra). Os dinossauros não viveram por milhões de anos antes do homem, como diz a teoria da evolução. Os dinossauros nunca dominaram a terra. Deus encarregou a humanidade dessa tarefa.

O leviatã era uma criatura marinha que se assemelhava mais a um Kronossauro. Parece que essa criatura ainda estava viva quando o Rei Davi escreveu em Salmos 104:26 Nele passam os navios, e também o Leviatã, que formaste para com ele brincar. Essas criaturas faziam parte da maravilhosa criação de Deus. Nós devemos louvar ao nosso Deus todo poderoso que criou todas as coisas com maestria.

©1998 por Jim Kerlin. Todos os direitos reservados.

Para mais informações, eu recomendo ler The Great Dinosaur Mystery and the Bible (sem tradução no Brasil), escrito por Paul S. Taylor e publicado por David C. Cook Publishing Co. ISBN 0-89636-264-7.

Consertando um Buraco

Texto: Marcos 2:2-12

Todos precisam... de Jesus!
Todos precisam… de Jesus!

Material: um saco de dormir

Resumo: Jesus demonstra que ele é o Messias e que tem o poder de perdoar os pecados.

Vejam o que eu trouxe hoje. Vocês sabem o que é isto? [um saco de dormir]. Isso mesmo. E a história que quero contar a vocês hoje é sobre um homem que estava paralisado e não podia andar.  Ele precisava até pedir dinheiro. Quando ouviu sobre Jesus, quis vê-lo, esperando que fosse curado. Jesus tinha ido até a casa de um homem e estava em um quarto onde todos precisavam ficar de pé.  O lugar estava lotado. Sabemos disso porque na Bíblia diz não podendo levá-lo até Jesus, por causa da multidão. Este homem tinha tanta fé que fez com que seus amigos arrancassem o telhado da casa e o baixassem na cama em que ele estava (semelhante a uma maca ou a este saco de dormir). Jesus viu a fé deles.  Ele decidiu que era mais importante consertar o buraco no coração desse homem do que o buraco feito no teto, então ele disse Filho, os seus pecados estão perdoados.

Isso fez com que os líderes que estavam reunidos ali ficassem nervosos. Eles consideravam uma blasfêmia um homem fingir ser Deus, porque do ponto de vista deles somente Deus podia perdoar os pecados. Jesus estava tentando mostrar que ele era o Filho de Deus.  As pessoas acreditavam que se alguém tivesse alguma deficiência, era porque essa pessoa ou os ancestrais dela haviam pecado e Deus as estava amaldiçoando. Então Jesus perdoar este homem era o mesmo que curá-lo e fazer com que ficasse são novamente.  Os escribas que estavam ali não gostaram daquela atitude, então Jesus explicou Mas, para que vocês saibam que o Filho do homem tem na terra autoridade para perdoar pecados – disse ao paralítico – eu lhe digo: Levante-se, pegue sua maca e vá para casa.

Então um milagre aconteceu. O homem paralisado se levantou imediatamente. Não levou semanas de reabilitação e terapia. Eles ficaram tão impressionados que deram glória a Deus pelo milagre e disseram Nunca vimos nada igual!  Era a primeira vez que viam algo assim!

Nós temos um buraco em nossos corações que precisa ser consertado. Jesus é o único capaz de fazer isso. Nós devemos pedir que ele entre em nossos corações para consertar esse buraco. Somente ele pode perdoar nossos pecados e nos tornar seus filhos.

©1997 por Jim Kerlin. Todos os direitos reservados.

Teach love and inspire all ages