notify@childrensermons.com

Seja Tolerante com o Próximo

Post 190 of 525

Que as palavras da minha boca e a meditação do meu coração sejam agradáveis a ti, Senhor, minha Rocha e meu Resgatador! – Salmo 19:14

Texto: Números 11:28-29; Marcos 9:38-40; Salmo 19:14

Material: sua mão

Resumo: Não culpe o próximo. Seja tolerante com ele.

Hoje quero falar sobre como tratamos o próximo. Vocês já viram alguém apontar o dedo para outra pessoa e culpá-la de algo? Bem, dizem que quando apontamos um dedo acusando, três dedos são apontados para nós em resposta. [Demonstre apontando seu dedo e mostrando para eles três dedos apontados para você.)

O que mais me incomoda nos outros é a parte de mim que ainda não consigo entender.

Eu aprendi a ser tolerante com os outros. Eu ofereço amor e aceitação incondicionais a eles e não me apego às diferenças. Todos nós estamos em estágios diferentes da nossa jornada de fé. Encontre perdão para si mesmo e para o que incomoda você nos outros. Aquilo é o que eles sabem naquele estágio do crescimento espiritual.

Quando vemos outros cristãos fazendo algo inspirado pelo Senhor, em vez de criticá-los (ou culpá-los) por não fazer as coisas do jeito que faríamos, ou dizer as palavras que diríamos, por que não ficamos felizes por algo bom estar sendo feito?

Foi assim que Moisés se sentiu quando Josué sentiu ciúmes por Deus ter dado Seu espírito para dois homens que não foram selecionados dentre as 70 autoridades da tribo de Israel. Moisés disse a Josué (que mais tarde se tornaria o líder) que ele desejava que todos tivessem o espírito de Deus e passassem a mensagem Dele para o povo. (Números 11:28-29)

Jesus respondeu algo semelhante a seu discípulo João quando ele descobriu que um homem estava curando pessoas que estavam doentes de espírito (expulsando demônios), usando a autoridade do nome de Jesus. Jesus foi tolerante e disse a João para não impedi-lo. Ele disse “quem não é contra nós está a nosso favor”. (Marcos 9:38-40)

Da próxima vez que olharmos para alguém e alguma coisa nessa pessoa nos incomodar, vamos nos perguntar “Eu costumava ser assim?”. Talvez, quem sabe, Deus esteja apontando nossos dedos de volta para nós e dizendo gentilmente “Eu amo vocês. Eu os perdoo. Cresçam.”

Oremos. Querido Senhor Jesus, ajude-me a ser bondoso e tolerante com o próximo. Amém.

©2012 por Jim Kerlin. Todos os direitos reservados.

This article was written by Jim

-->
Menu